Fundação Galp e Helpo inauguram Projeto Educar para o Futuro em Moçambique

A iniciativa, que arrancou em Fevereiro, pretende contribuir para a educação e desenvolvimento social de comunidades em Moçambique

A inauguração do ano escolar em Moçambique contou com o lançamento do Projeto Educar para o Futuro no passado dia 5 de Fevereiro, em Nampula. A Fundação Galp e a Galp associam-se à Helpo, e apoiam o desenvolvimento de projetos de educação em Moçambique, São Tomé e Príncipe e em Portugal. No âmbito deste projeto foram hoje atribuídas 103 bolsas de mérito a alunos da 8ª classe da escola secundária de Natoa. Esta iniciativa irá permitir que os alunos concluam o 1.º ciclo do Ensino Secundário nesta escola, que até à data, teria que ser concluído a 20km de distância. Ao longo dos 3 anos de projeto serão atribuídas 675 bolsas de mérito.

As longas distâncias são uma das causas do abandono escolar em Moçambique, uma vez que 90% das viagens são feitas a pé e podem ir dos 1.5 aos 40km. Em resposta a esta necessidade, e tendo em conta que apenas 8% dos moçambicanos possuem uma bicicleta, foram também distribuídas, em parceria com a Mozambikes, 57 bicicletas aos estudantes como um incentivo para continuarem o seu percurso escolar. Na totalidade do projeto serão distribuídas 171 bicicletas.

O projeto prevê ainda, até 2021, a atribuição de prémios de desempenho escolar a 30 alunos (com a doação de roupa, material escolar, material de higiene e uma bicicleta), 10 sessões de educação para a saúde destinadas aos pais dos alunos e distribuição de 50 coleções de manuais escolares e apoios aos lanches semanais nesta escola de Natoa. A longo prazo, está prevista a intervenção em 22 escolas e 2 orfanatos, o apoio a 11421 estudantes, 300 pais e 90 professores, e para além das bicicletas e bolsas de mérito, irão ainda ser entregues 3609 kits nutricionais e 3000 mantas.

"Por uma educação de qualidade, inclusiva e competitiva" é o lema das cerimónias de abertura do ano letivo, que tiveram lugar na Escola Primária Completa de Natoa, onde a Helpo, há um ano, inaugurou 6 salas de aula, permitindo aos alunos avançar para o ensino secundário. Segundo o Governador de Nampula, durante o ano de 2018, foram construídas 175 novas salas na província, tendo a Helpo contribuído com 12.

A Helpo é uma ONGD - Organização Não Governamental para o Desenvolvimento - a atuar desde 2008 nas áreas de educação e nutrição, prestando apoio às populações mais vulneráveis, em países com baixo índice de desenvolvimento humano. A Helpo chega a mais de 19.000 crianças e financia as suas atividades através do Programa de Apadrinhamento de Crianças à Distância, donativos livres e projetos financiados por agências internacionais e empresas.

Junte-se a nós e faça a diferença na vida de uma criança aqui.